Aurora me raiou: uma interessante viagem


O jornalista Adalberto Melo publicou em sua página do Facebook um texto sobre o EP Aurora me Raiou. Compartilho aqui, com vocês:

AURORA ME RAIOU (Carlinhos Veiga &Banda)

Já está disponível o EP de Carlinhos Veiga & Banda. Depois de oito álbuns e 1 DVD em quase três décadas de carreira, o artista optou por um novo formato para divulgação de sua obra. Mas a mudança não fica por aí. Fincado nas raízes da música regional, Carlinhos introduz nova perspectiva musical com arranjos mais eletrônicos e jazzísticos. Dá pra sentir o molho do “chef” Felipe Viegas, que tem uma formação nessa direção, e da união de uma banda de categoria de formação musical diversa acostumada com a liberdade dos arranjos coletivos proporcionadas por Carlinhos, tempero especial desse caldeirão musical que nos é servido (vide ficha técnica). O EP começa pela criação, ressaltando a presença do criador. Em Tempo e Eternidade o autor declara abertamente a quem pertence sua "criação", sua prosa e verso, seu canto e cada dedilhar de sua inseparável amiga, a viola. A Segunda faixa dá título ao EP (Aurora me Raiou). Da parceria com Felipe Viegas nasce uma canção com cara de começo de dia, que faz jus ao título. A percussão de Leo Léo Barbosa é a "cereja do bolo".

Segue o EP e uma faixa (Gente do Interior) nos leva a uma viagem. Até parece que pegamos um trem Maria Fumaça e seguimos "no rumo" daqueles refúgios de pureza, e beleza sem igual. Lugares onde chegamos com nossa bagagem carregada e saímos "pisando nas nuvens". Dá pra sentir até o cheirinho de mato, de terra molhada e do cafezinho da roça. Da pra ver a pracinha da igreja matriz, bater papo no quintal ou na porta de casa, coisa rara nos dias de "mudernidade". É a presença da cidade e de suas "gentes" que falam ao nosso coração.

Trem da vida, da parceria com Jorge Camargo lembra a sonoridade do Clube da Esquina em alguns momentos. Senti como que Lô Borges em determinados instantes da canção, e sua interpretação sem igual cantando alguns versos. Minha memória musical ficou aguçada pelo tom da canção. Não é a toa que goianos e mineiros bebem de fontes musicais bem parecidas.

Segue a viagem de Carlinhos, agora Navegando pelo Araguaia. O bandolim de gente grande de Victor Angeleas é um luxo. Tão caprichoso e belo quanto o som dos "causos" contados por seu Ozair é dona Célia Feitoza, país de Carlinhos. Fico com a sensação de que a riqueza melódica é tão bela que se ainda letra não tivesse, de algum modo perceberíamos sua mensagem apenas com o instrumental. O sentimento grita em cada nota.

Menino é uma regravação. Brincadeira boa foi ouvir os filhos de Carlinhos, Anna Flor (já cantada em verso e prosa pelo pai) e Cézar Feitoza mais que a vontade em ambiente que lhes é super familiar, um estúdio. A prova é que o vocal dos dois cai como uma luva . A letra é forte, contundente e, claro, poética, como não poderia deixar de ser. Lembrei de Lenine e seu "Relampiano". Imagino o orgulhos dos pais, Carlinhos e Claudia Barbosa(que toca flauta transversal e faz vocal, ao lado de Eline Rattacaso).

Num mundo onde há uma ode aos vitoriosos, Canção da Vitória reforça a máxima do apóstolo Paulo de que ainda estou fraco é que sou forte. Antítese de muitas mensagens divulgadas hoje no evangelho fast-food onde só há espaço para flores. A guitarra de Marcio Lucena fala a corações e mentes e acrescenta muito ao arranjo que embala a negritude que há em todos nós.

Pra minha surpresa, uma faixa bônus é acrescida. E lá está ela, Navegando o Araguaia, somente instrumental, para nosso deleite.

Foi assim que "Aurora me Raiou" e me encantou nestes dias em que Brasil, em especial, precisa mais de verso e prosa. É como se nós levássemos um pedaço do cerrado pra dentro de casa, com suas belezas, contradições, desafios.

Foi nessa viagem no TREM DA VIDA que NAVEGUEI O ARAGUAIA e me reencontrei, como um MENINO, com essa GENTE DO INTERIOR onde TEMPO e ETERNIDADE se confundem e onde as CANÇÕES DE VITÓRIA embalam a AURORA QUE ME RAIOU.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square